david bowie

david bowieA importância do britânico David Bowie no mundo da música é inegável. A história começou quando David Robert Haywood-Jones, então com 13 anos de idade, influenciado pelo som de Little Richards, começou a tocar saxofone em algumas bandas de Brixton até 1966. Algumas dessas bandas tinham nomes curiosos como ‘George And The Dragons’, ‘Bo Street Runners’, ‘Kon-Rads’ ou ‘The Hooker Brothers’. Todas contavam com seu grande amigo George Underwood e tocavam uma variação de blues e rhythm n' blues típicos da época. Ao ler artigos sobre John Bloom, um rico homem de negócios, Davie lhe escreve uma carta apontando para a magnífica oportunidade dele poder promover uma banda talentosa. Admirando a ousadia, Bloom respondeu sua carta oferecendo o nome e telefone de um empresário, Leslie Conn. Foi dessa maneira que ‘Davie Jones & The King Bees’, cuja formação era com Roger Bluck na guitarra, Frank Howard no baixo, Bob Allen na bateria, além do George Underwood e o próprio Davie Jones tocando sax, conseguiram o contato com Leslie, que gostou do que ouviu. Gravaram um compacto que não rendeu nenhum lucro e a banda pouco depois se dissolveu.

A partir daí decidiu se lançar em carreira solo e mudou seu nome para David Bowie, para não ser confundido com o Davy Jones, vocalista dos ‘Monkees’. Três anos depois, conseguiu entrar pela primeira vez nas paradas inglesas com ‘Space Oddit’, inspirado em ‘2001 – Uma Odisséia no Espaço’. Os anos 70 impulsionaram a carreira de Bowie em todo o mundo. A nova criação de Bowie fica por conta das influências de um cruzamento entre o glitter de Marc Bolan com a atitude agressiva e suicida de Iggy Pop, mais uma pitada do britânico Vince Taylor, um dos primeiros roqueiros da era pré-Beatles de 1958. Nasce o alienígena andrógino pop star, Ziggy Stardust, uma estrela marciana pronta a seduzir e a manipular os habitantes da Terra.

david bowie

seu personagem mais famoso, o extraterrestre Ziggy Stardust.

Ziggy Stardust é uma criatura sexualmente ambígua, de cabelos cor de fogo e roupas brilhantes, um misto de deus e demônio, que comanda a banda ‘The Spiders From Mars’. O LP ‘The Rise And Fall Of Ziggy Stardust And The Spiders From Mars’, onde ele deu vida ao seu mais famoso personagem é até hoje tido como obra-prima roqueira do artista. Refletia uma crise de identidade na sociedade, que se transformou num clássico, numa referência. A capa de Brian Ward, é considerada uma obra-prima. David Bowie a partir deste momento é tratado como mega estrela pela mesma imprensa que o ignorou anos antes. Depois de Ziggy Stardust, nada mais foi igual e Bowie atingiu o caminho do estrelato e da glória. Durante a extravâgancia do personagem Ziggy, sua vida amorosa foi bastante agitada. Bissexual declarado, casado com outra bissexual, sua relação com Angie Bowie foi progressivamente perdendo interesse para o seu sucesso profissional. Neste período, Bowie mantinha uma estável relação triplice com Amanda Lear, musa de Salvador Dali; Cherry Vanilla, atriz de filmes de Warhol; Ava Cherry, uma cantora negra; além de sua esposa. Outras relações ocasionais e paralelas conhecidas ou especuladas incluem Romy Haag, modelo alemã; Oona Chaplin, esposa de Charlie Chaplin; e Elizabeth Taylor, esposa de Richard Burton. Controvérsias sobre seu relacionamento com Lou Reed em plena fase ‘Transformer’, Mick Jagger e Nureyev também existem. Apesar do sucesso mundial de Ziggy, Bowie deixou de interpretá-lo depois de pouco mais de um ano, no início da década de 70.

david bowie, iggy pop e lou reed

David Bowie no auge da sua fase Ziggy Stardust. No centro está o pai do protótipo punk Iggy Pop, cujo LP ‘Raw Power’ de 1972 com os Stooges, tem mixagem de Bowie, produtor do disco. À direita o ícone do rock Lou Reed, sua obra-prima, também de 1972, ‘Transformer’, também tem a participação de Bowie na produção e nos vocais. A foto é do renomado fotógrafo de rock’n’roll Mick Rock.

Cada vez mais interessado musicalmente em soul americano, muda novamente o seu visual e excursiona os Estados Unidos vestido em um terno de cor sóbria e cabelos curtos. A mudança espanta seu público como também a imprensa e sua fama de camaleão começa a se espalhar. É nesta época também que Bowie começa a fazer uma dieta ‘branca’, já que só tomava leite e fazia uso cada vez maior de cocaína. Bowie grava e lança ‘Station To Station’ que contem impressionantes interpretações. Depois de diversas tentativas, Bowie finalmente consegue exorcizar Ziggy Stardust com o ‘Thin White Duke’, um sujeito mais cool, distante e alinhado. Conforme seu envolvimento com cocaína, seu egocentrismo aumenta e criticas surgem. Preocupado em mudar seu ambiente para que essa mudança reflita em sua música, Bowie muda para Berlim. Morando em um apartamento modesto, em cima de uma oficina mecânica, volta a viver uma vida mais simples. Deixa a cocaina e se envolve com música eletrônica alemã e seus próximos álbuns, são altamente influentes para a geração pós punk e o movimento dark da década de 80. Com o movimento neonazista que ressurgia, Bowie muda-se para Nova York. Bowie então dá uma guinada na sua carreira e foge novamente do mundo do rock.

david bowie

Estréia na Broadway a peça ‘O Homem Elefante’, onde a critica o considera excelente. Bowie volta ao Oriente, em uma ilha do Pacífico Sul, para filmar ‘Happy Christmas Mr. Lawrence’, primeiro filme em inglês do cineasta japonês, Nagisa Oshima. Bowie levou com ele para a ilha apenas algumas fitas cassettes de James Brown, Albert King, Johnny Otis, Buddy Guy e mais algumas bandas de R&B do seu tempo de adolescência. Na década de 90, Bowie encontraria o amor de sua vida, a modelo nascida na Somalia, Iman Abul Majid e volta ao estúdio pensando na sua carreira solo. David grava o disco ‘Black Tie White Noise’ que marca a volta de Bowie como saxofonista, instrumento que marcara o inicio de sua carreira. Em 1995, em Nova York, filma ‘Basquiat’, a história de Jean Michel Basquiat, um grafiteiro antisocial das ruas de Nova York descoberto pela elite artística da cidade, graças a Andy Warhol que vê no rapaz um talento autêntico. Bowie faz incrivelmente bem o papel de Andy Warhol, um amigo antigo. David Bowie é considerado um dos nomes da música pop que mais fez uso do uso da imagem em sua carreira. Ele incorporou elementos teatrais para criar vários personagens nos anos 70, ditando modas e tendências.

david bowie - china girl


david bowie - the platinum collection (2005)

The Platinum Collection (2005)
CD 1    CD 2    CD 3

CD 1: Best Of 1969-1974
01. The Jean Genie 02. Space Oddity 03. Starman 04. Ziggy Stardust 05. John, I'm Only Dancing (Sax Version) 06. Rebel Rebel 07. Let's Spend The Night Together 08. Suffragette City 09. Oh! You Pretty Things 10. Velvet Goldmine 11. Drive In Saturday 12. Diamond Dogs 13. Changes 14. Sorrow 15. The Prettiest Star 16. Life On Mars? 17. Aladdin Sane 18. The Man Who Sold The World 19. Rock 'n' Roll Suicide 20. All The Young Dudes

CD 2: Best Of 1974-1979
01. Sound And Vision 02. Golden Years 03. Fame 04. Young Americans 05. John, I'm Only Dancing (Again) 06. Can You Hear Me 07. Wild Is The Wind 08. Knock On Wood (Live) 09. TVC 15 10. 1984 11. It's Hard To Be A Saint In The City 12. Look Back In Anger 13. The Secret Life Of Arabia 14. DJ 15. Beauty And The Beast 16. Breaking Glass 17. Boys Keep Swinging 18. Heroes

CD 3: Best Of 1980-1987
01. Let's Dance 02. Ashes To Ashes 03. Under Pressure 04. Fashion 05. Modern Love 06. China Girl 07. Scary Monsters 08. Up The Hill Backwards 09. Alabama Song 10. Drowned Girl 11. Cat People 12. This Is Not America 13. Loving The Alien 14. Absolute Beginners 15. When The Wind Blows 16. Blue Jean 17. Day-In Day-Out 18. Time Will Crawl 19. Underground

3 comentários:

Cesar Gavin disse...

Uma coleção de discos espetaculares de gênio! A fase que mais gosto é dos anos 70. E bela lembrança no post em citar os filmes que ele atuou.

mara* disse...

Olá César!
Depois de Elvis Presley, David Bowie é um dos raros músicos a investir seriamente em uma carreira no cinema. Diferente de Presley, que seguia cegamente as ordens do seu empresário, e só fez porcaria, Bowie se preocupa com a qualidade e não com a quantidade.

Adoro a música 'As the World Falls Down' do filme 'Labyrinth'.

Beijos

Cesar Gavin disse...

Isso mesmo, Mara! Concordo!
Beijo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...